Depoimentos:

Medicamentos Psiquiátricos

1) Depoimentos sobre efeitos colaterais de remédios psiquiátricos

Depoimento 1:

Li sua entrevista na revista VOCÊ S/A sobre o Rivotril, e venho aqui dar a meu depoimento. Faço uso de Rivotril há 17 anos, comecei com 2 gotas de manhã, 2 à tarde e 5 à noite, para Síndrome do Pânico, tive 3 filhos e amamentei todos tomando essa quantia de remédio, aliás, todos foram amamentados ate seus 3 anos de idade, a minha filha de 17 anos, acaba de passar em Medicina na USP, então acredito que o remédio não tenha sido tão mal.

Cheguei nesses 17 anos, fazer o desmame das gotas de dia. Agora a 6 meses estou morando no Litoral Norte, e infelizmente a Síndrome esta querendo me pegar, passei no Pronto Socorro, mas a médica Plantonista disse que eu estava bem e que não poderia me medicar, disse que eu poderia aumentar as doses, então eu passei a tomar, 5 gotas de manhã, 5 à tarde e 5 à noite, ainda sinto resquícios da Síndrome do Pânico querendo me pegar.

A médica disse que essa quantia que tomo é alta (1,5 3 x ao dia) e me passou Zoloft 50, meio comprimido de manhã com 5 gotas de Rivotril, só que ainda não tomei o Zoloft, quero ver se consigo reverter esse quadro como das outras vezes.

Vou começar hoje a fazer hidroginástica, para "fabricar" Serotonina. Meu é mergulhador, então estou começando a mergulhar também, agora caso eu não consiga reverter, serei obrigada a tomar o Zoloft.

Mas o propósito desse e-mail já que o Dr. mencionou o Rivotril como bom remédio, está aqui meu depoimento, 17 anos com a medicação 3 filhos, 3 partos normais e todos super inteligentes.

Acredito que logo mais irei fazer uma consulta com o Dr. e tirar todos minhas dúvidas.

Grata pela oportunidade e parabéns pela entrevista.


Depoimento 2:

Dr. Rubens Pitliuk, agradeço imensamente por abordar a abstinência com Venlaxin (Venlafaxina, Efexor XR, Venlift OD, Alenthus XR). Tomo há 1 ano e 2 meses e percebo que já estou bem melhor da depressão, porém, assim como no início do tratamento, o tentar reduzir a medicação é complicado.
Quando iniciei, me senti mal por uma semana, agora estou aumentando o intervalo entre uma cápsula e outra.

Você descreveu exatamente os sintomas que tenho, o que é muito bom!

Agora uma coisa que "cansa" é que eu fico irritada até o organismo se adequar com a nova dosagem, mas vou insistir, pois se ele foi bom pra eu sair da depressão, é possível resolver tudo, é só o corpo que precisa se acostumar.

Me sinto com mais vontade de fazer as coisas, andava muito quieta, na minha, sem ânimo, mas agora parece que estou cheia de energia!

A todos, eu digo, tomem a medicação e superem o período ruim de adaptação porque vale a pena!


Depoimento 3:

Estou tomando o Topamax Topiramato junto com Seroquel. Não sinto nem sono, nem engordei nem tive anorexia, que foi citado aí nos outros textos, fui diagnosticada Transtorno Bipolar com e tomo esses remédios para equilíbrio do humor, tenho insônia e durmo muito bem a noite.

Acho que o que faz mal para você é esse tal de Lorax, acho que esse remédio é meio ultrapassado.
Já existem remédios mais modernos.

Tem esse outro Risperidon que eu tomei e dava câimbras horríveis, tem que prestar muito atenção nos efeitos colaterais e sempre falar ao médico.


Depoimento 4:

Gostaria de deixar meu depoimento às pessoas em fase de adaptação com o Lítio. Estou fazendo tratamento desde 15/04/08, com Carbonato de Lítio 300 mg e Tegretol 200 mg, 2 x ao dia. Somente depois de vinte cinco dias, me adaptei.

Eu tive constipação intestinal, contratura muscular na região da cabeça, alteração do olfato, pois sentia um cheiro de margarina, muitas espinhas no rosto e a pior de todas, alteração no paladar, onde tinha um gosto terrível de amargo e não metálico como dizem.
Por conta disso tudo, tive várias crises de choro. Mas agora tudo isso passou...

Me adaptei a medicação. Fiz a Litemia e está tudo bem.


Depoimento 5:

Quero falar de minha experiência pessoal com Florais de Bach. Em vários casos de saúde eu procurei um terapeuta floral e em todas as vezes que tomei os Florais fiquei curado dos males que me afligiam: Depressão, hipertensão, crise do pâncreas, dores de coluna, flatulência, entre outras.

Conheço os Florais já 8 anos, e todas as pessoas que falei sobre eles também tiveram resposta positiva no tratamento.

A última vez que procurei os Florais foi para minha filha de 3 anos, eu estava com bronquite e crise de asma, tomou antibiótico, inalação, sem uma resposta satisfatória, resolvi procurar um Terapeuta Floral, ele diagnosticou tristeza, passou o Floral de Bach, em menos de 24 horas minha filha voltou a ser alegre e saudável.

Suspendi os remédios alopáticos, e voltei para o médico, o qual ficou impressionado com a cura de minha filha que estava prestes a ser internada.

Já faz dois meses e ate hoje ela melhorou inclusive seu desempenho na escola.

Fica aqui meu registro para quem quiser saber o que os Florais me ajudaram e a toda minha família.


Depoimento 6:

Só não queria passar em brancas nuvens, parabenizo esse trabalho maravilhoso. Quando me deparo com pessoas como vocês, acho mesmo que vale a pena viver, definitivamente: O mundo não está perdido, como dizem os pessimistas. Abraços floridos a todos.


Depoimento 7:

Fiz exame Ortomolecular o qual detectou a falta do Lítio. Muitos metais no sangue, falta de sais e minerais o que quase me levou a internação por psicose, tentativa de suicídio.

Fiz terapia 5 anos sem sucesso. Quando comecei a me tratar descobri que tinha "VIDA", mas o LÍTIO sumiu e preciso para a vida toda.
Estou aflita à procura juntamente com o meu médico e não encontramos mais aqui no Brasil.
Estou recorrendo ao exterior em qualquer lugar do mundo.

Preciso buscar informações em site como este. Se me responderem onde posso encontrar serei muito grata, pois não tenho vida plena sem este medicamento mais os demais que já tenho com facilidade.

Comentário: conforme vocês já leram na página de Lítio, falta de Lítio não quer dizer absolutamente nada.


Depoimento 8:

Sou usuária da Paroxetina há 3 anos, e percebi que há algum tempo estou com dificuldades sexuais. Tenho muita lubrificação, porém não tenho conseguido chegar ao orgasmo (o que já vem acontecendo há muito tempo), e como o problema não é meu relacionamento, e por eu já ter ouvido falar em disfunções sexuais com a Paroxetina.


Depoimento 9:

Tenho 34 anos, depois da minha gestação engordei. Passei dos meus maravilhosos 54 kg para indesejáveis 66 kg, me sentia a pior pessoa do mundo já que meu manequim pulou do 38 para o 44.

Sair de casa nem pensar somente para levar meu filho ao pediatra e fazer compras no supermercado já que são coisas necessárias (não teria como adiar ou pedir pra outra pessoa), e quando saia parecia uma louca calça jeans largas (só 2 entravam em mim) rabo de cavalo, sem batom enfim sem vaidade alguma (uma largada).

Tentei várias endócrinos, mas sem efeito algum.

Um dia fui à cabeleireira levar meu filho e a vi virada em cabelos e seios (já que ambos eram grandes) a pergunta foi imediata: o que fez?

Ela me falou de uma médica e de sua fórmula, aquela de sempre: Dietilpropiona, Alprazolam e uma fitoterápica que inclui desde Passiflora, Cascara Sagrada até Triiodotironina.

Enfim estou aqui teclando para declarar que mesmo sabendo dos efeitos colaterais estou maravilhada com a volta dos meus 55 kg, agora saio de casa com rímel, batom, com blusas que antes eu via nas outras e não podia usar, pois tenho desconfiômetro.

Como li no seu site os remédios existem para ajudar as pessoas. Agora vou procurar um psiquiatra, pois sofro de compulsão alimentar, quero que ele me ajude a terminar com essa porcaria que acaba afetando toda a minha vida.

Quero ficar com este corpo, me sentir bem sempre, estar de bem com a vida.

Até meus amigos anunciaram que como você mudou, esta é a G. que conheci. Bom pra terminar se você está se sentindo feia, deprimida, procure um médico ele irá ajudá-las a ficarem com a auto estima lá em cima novamente.

© 2020 por mentalhelp