Tratamento de Alcoolismo

Tratamento de Alcoolismo

A grande maioria das pessoas com problemas com o álcool não estão pelas sarjeta, ou bebendo bebidas fortes logo pela manhã.

Além disso, muitas pessoas se envergonham do seu modo de beber negando que seu modo de beber possa ser um problema.

É abuso de álcool qualquer uso que gera problema: coloca a pessoa em risco físico (doentes que não poderiam beber) ou legal (dirigir ou trabalhar alcoolizado). Caso o abuso seja recorrente merece tratamento.

 

Dependência de Álcool (3 ou mais dos itens abaixo):

  1. Compulsão pelo consumo.
  2. Precisar de doses cada vez maiores para o mesmo efeito.
  3. Abstinência.
  4. Aumento do tempo gasto com a procura, o uso e a recuperação, abandono do interesse e de outros prazeres.
  5. Desejo de reduzir ou controlar o consumo sem sucesso.
  6. Manter o padrão de consumo a despeito das conseqüências e prejuízos

 

Abstinência de álcool:

Inicia-se com 6 a 12 horas da ultima dose. Consiste em ansiedade, tremores leves, taquicardia, alteração de PA e sudorese, no entanto, pode se agravar com fortes tremores, confusão mental, alucinações, convulsões podendo levar a morte se não tratada.

Como suspeitar de alcoolismo?

Teste de rastreio para abuso ou dependência de álcool

Teste CAGE:

  1. Já passou pela sua cabeça, alguma vez, que você precisa parar de beber?
  2. As pessoas têm aborrecido você criticando-o por beber?
  3. Alguma vez você se sentiu aborrecido ou culpado pelo tanto que está bebendo?
  4. Alguma vez você teve que tomar alguma bebida logo cedo de manhã para acalmar os nervos ou espantar a ressaca?

Duas respostas positivas é sugestivo de abuso ou dependência de álcool.

Outros problemas relacionados ao álcool, além do abuso e dependência.

Cirrose hepática, varizes esofagianas, insuficiência cardíaca congestiva, risco maior de câncer de cabeça e pescoço, diabetes, pancreatite aguda, neuropatia periférica alcoólica (formigamento e fraqueza nas pernas), demência alcoólica.

 

Tratamentos para Alcoolismo:

  1. Medicamentoso ( dependência): existem medicações que agem na fissura e/ou na compulsão pelo álcool.
  2. Medicamentoso abstinência: suporte clínico intensivo.
  3. Psicoterapia psicodinâmica, psicoterapia comportamental, psicoterapia em grupo, grupos de mutua ajuda ( A.A), acompanhante terapêutico
  4. Internação ( hospital geral, hospital psiquiátrico, clinica de reabilitação, comunidade terapêutica etc.)

Observação importante: A internação não é o tratamento do alcoolismo e sim faz parte dele. Deve ser sempre indicada por um médico, pois para cada paciente há um tipo de internação que melhor se encaixa.

 

Médico Psiquiatra Dr. Danilo Borrelli

Perguntas e Respostas sobre tratamento de álcool e drogas.