Reeducação Alimentar

Alimentação saudável

A Nutricionista Erika Rodrigues explica o que é alimentação saudável, Reeducação Alimentar e como é uma consulta com uma Nutricionista.

Reeducação Alimentar, afinal, o que é uma alimentação saudável?

Atualmente, somos bombardeados com informações de diversas fontes e nem sempre confiáveis. Alimentos bons, alimentos ruins, dietas da moda... e aí vem a pergunta: afinal, o que é uma alimentação saudável?

Entende-se que alimentação saudável é aquela que promove a saúde por meio de uma alimentação variada, que forneça todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo. Pode ser ilustrada de várias formas, mas uma de simples visualização é a Roda dos Alimentos, que divide os alimentos em 3 grupos: construtores (carnes, peixes, ovos, leites), reguladores (frutas, legumes,verduras) e energéticos (pães, massas, tubérculos). Os 3 grupos devem estar presentes nas principais refeições. Além da qualidade da alimentação, a quantidade é outro fator a ser levado em consideração.

Mas será que é só isso?

Alimentação saudável engloba outros pontos, tão importantes quanto a qualidade e a quantidade dos alimentos ingeridos. É importante ter um bom relacionamento com a comida. Comemos quando estamos com fome, mas também nas celebrações ou apenas por gostar de um certo alimento. Prazer à mesa não deve ser visto como um crime. Preferências alimentares devem ser levadas em consideração já que não comemos nutrientes e sim comida. A seguir, o texto de Ellyn Satter , nutricionista americana, onde alimentação é vista por um outro prisma, complementando o conceito de alimentação saudável.

"Alimentar-se normalmente é ser capaz de comer quando você está com fome e continuar comendo até você ficar satisfeito. É ser capaz de escolher os alimentos que você gosta e comê-los até aproveitá-los suficientemente - e não simplesmente parar porque você acha que deveria. Alimentar-se normalmente é ser capaz de usar alguma restrição na seleção de alimentos para consumir os alimentos certos, mas sem ser tão restritivo a ponto de não comer os alimentos prazerosos. Alimentar-se normalmente é dar permissão a você mesma para comer às vezes porque você está feliz, triste ou chateado ou apenas porque é tão gostoso.

É também deixar alguns biscoitos no prato porque você pode comer mais amanhã ou então comer mais agora porque eles têm um sabor maravilhoso quando estão frescos. Alimentar-se normalmente é comer em excesso às vezes e depois se sentir estufado e desconfortável. Também é comer menos de vez em quando, desejando ter comido mais. Alimentar-se normalmente é confiar que seu corpo conseguirá corrigir os errinhos da sua alimentação. Alimentar-se normalmente requer um pouco do seu tempo e atenção, mas também ocupa o lugar de apenas uma área importante, dentre tantas, de sua vida. Resumindo, o "comer normalmente" é flexível e varia em resposta às nossas emoções, nossa agenda, nossa fome e nossa proximidade com o alimento."

Como é uma consulta com uma Nutricionista?

A primeira consulta é o ponto de partida para conhecer melhor o paciente, sua história e seus hábitos.

Além de aspectos gerais de saúde, são investigados detalhes da rotina como atividade física, quantidade e qualidade do que é consumido, preferências e aversões alimentares, local onde se faz as refeições, etc..

Não necessariamente na primeira consulta são coletadas as medidas antropométricas. Isso varia caso a caso, de acordo com o objetivo do paciente e sua queixa principal. Entretanto, já são dadas orientações sobre como melhorar o estado nutricional ou corrigir hábitos que podem influenciar em algumas doenças.

Quando necessário, um cardápio pode ser sugerido para facilitar as escolhas ou sugerir novas formas de preparo, evitando assim a monotonia das refeições.

Não deve ser utilizado para "engessar" o consumo alimentar.

A meta é alcançar o resultado almejado de forma saudável, através da orientação individualizada que respeite as preferências, costumes e estilo de vida do paciente.

A consulta deve ser didática com foco na reeducação alimentar para que, com o tempo, o paciente aprenda a escolher os alimentos de forma correta sem ajuda de um profissional.

 

Reeducação Alimentar:

Como o nome já diz, a reeducação alimentar é um processo onde a pessoa aprende a escolher melhor os alimentos através de mudanças de hábitos.

Há uma conscientização sobre os erros alimentares e como corrigi-los.

Não existem alimentos proibidos, mas uma maior compreensão da qualidade dos alimentos e das quantidades adequadas de cada grupo.

Um dos papeis do nutricionista é desmistificar a crença de que alimentos saudáveis não são saborosos.

A ideia principal é aliar a parte nutricional à individualidade de cada um, respeitando preferências, cultura e condição sócio-econômica.

Dicas e receitas podem ser sugeridas para incrementar as refeições facilitando a troca por escolhas mais saudáveis, mas por envolver mudanças de hábitos, exige paciência e disciplina já que é um processo gradual.

 

Nutricionista Erika Rodrigues 

Mais artigos sobre Transtornos Alimentares como Anorexia e Bulimia e Reeducação Alimentar

Perguntas e respostas sobre tratamento de Anorexia e Bulimia

Depoimentos de pessoas que sofrem de Anorexia

Depoimento de pessoas que sofrem de Bulimia