Transtorno Bipolar

Tratar Bipolar em São Paulo

Nesta página descrevo as fases do Transtorno Bipolar chamadas de Mania ou Hipomania.

Para os leigos "Mania" quer dizer repetição de hábitos ou atitudes. Para os médicos, Mania é a fase de aceleração do Transtorno Bipolar.

Existe exagero no diagnóstico de Bipolar. Volta e meia recebo pacientes diagnosticados como Bipolar que na verdade sofrem "só" de Depressão ou mesmo de Borderline.

Sintomas de Bipolar:

  • Estado de hiperatividade, euforia, aceleração.
  • Agitado, falante, sem sono, irritado, briguento ou bem humorado demais.
  • Fala alto e muito, discute, argumenta, acha motivos para criar caso, implicar, desafiar.
  • O apetite pode aumentar ou diminuir.
  • A Libido geralmente aumenta.
  • Sabe tudo, pode tudo, consegue tudo, gasta mais dinheiro que o habitual.
  • Pode ter vivências religiosas de poder e messianismo.
  • Não aceita estar doente nem ser medicado.

Fases hipomaníacas:

  • Todos esses sintomas são muito mais fracos.
  • Nas fases hipomaníacas a pessoa pode aumentar sua produtividade e não perder a crítica. Algumas hipomanias podem durar anos.

Evolução do Bipolar:

  • Não costuma deixar seqüelas na memória, concentração, crítica, produtividade, inteligência, etc.
  • Uma fase maníaca prolongada pode criar um estrago emocional e financeiro para a família.
  • O estado “alegrinho" pode se transformar rapidamente em irritabilidade.
  • A fase maníaca é uma festa que acaba em ressaca: perdas financeiras, vexame social ou profissional e principalmente depressão.
  • A família não consegue segurá-lo em casa, de modo que ele irá sair, se expor e se meter em confusão.

Relação do Transtorno Afetivo Bipolar com a Depressão.

A fase maníaca pode vir antes, depois e junto (fase mista) com a depressão. Algumas pessoas podem ter só fases maníacas ou hipomaníacas.

Causas:

  • Fatores genéticos costumam ser mais importantes do que fatores emocionais.
  • Um problema grave atual certamente pode desencadear uma fase maníaca ou hipomaníaca.

Diferenciar de:

  • Aceleração provocada por medicamentos inclusive antidepressivos.
  • Anfetaminas para emagrecer e drogas estimulantes.
  • Hipertireoidismo
  • Traumatismos cranianos.
  • Doenças neurológicas.

Tratamento de Bipolar:

  • É sempre medicamentoso.
  • Quando a fase maníaca é muito forte, é difícil tratar fora de um hospital.

Psicoterapia do Transtorno Afetivo Bipolar:

  • Depois que a fase melhorar, a psicoterapia é mais importante do que se pensava. Uma psicoterapia bem feita tem um importante papel na prevenção de recaídas.

Medicamentos "naturais":

  • Não existe nenhum eficaz.

Observações:

  • Mesmo que o paciente logo se acalme, ele é um "vulcão adormecido". Qualquer diminuição da dose irá despertá-lo. A medicação, pode demorar de 15 a 30 dias para funcionar.
  • Pode ter recaídas? Sim, quase sempre tem recaídas. Tanto de fases maníacas quanto de fases depressivas.

Tratamento preventivo:

Estabilizadores de humor, por exemplo: Líti, Carbamazepina, Oxcarbamazepina, Lamotrigina, Ácido Valpróico, , Olanzapina, Ziprazidona, Aripiprazol, Quetiapina, Lurasidona, etc.

O tratamento preventivo é importante.

Cada fase aumenta em progressão geométrica a probabilidade de vir uma nova fase.

As fases costumam ser cada vez mais freqüentes, mais intensas e mais difíceis de tratar.

Além disso, um dia uma fase pode voltar como Psicose Esquizoafetiva, que tem prognóstico pior. 

Leia a página sobre qualidade de vida. ela é muito importante para quem sofre de Transtorno Bipolar.

Perguntas e Respostas sobre tratamento de Transtorno Bipolar

Depoimentos de portadores de Transtorno Bipolar

Efeito Kindling, ou porque é tão importante tratar o mais rápido possível