Enxaqueca, sintomas e tratamento

Enxaqueca, sintomas e tratamento

Existem muitos tratamentos preventivos para Enxaqueca

Quem nunca sentiu uma Enxaqueca pensa que é "só uma dor de cabeça forte". Na verdade ela mexe com todo o nosso organismo.

Sintomas da Enxaqueca.

  • Dor de cabeça de leve a fortíssima.
  • Dor latejante, pulsátil ou em aperto.
  • Sensibilidade à luz (Fotofobia).
  • Sensibilidade ao barulho (Fonofobia).
  • Sensibilidade a determinados cheiros (Osmofobia).
  • Náuseas e vômitos.
  • Pontos luminosos no campo visual.
  • Pontos escuros no campo visual.
  • Visão turva, embaçada.
  • Pontos cegos no campo visual.
  • Costuma piorar com movimento e esforço físico.
  • Corpo pesado, inchado.
  • Raciocínio mais lento
  • Mal humor, irritação, intolerância.
  • Pode piorar deitado e melhorar sentado.

Causas.

Enxaqueca é genética (a pessoa nasce com essa tendência e geralmente tem mais casos na família).

Só ter genética de Enxaqueca na família não quer dizer que você vai ter Enxaqueca.

Existem os fatores desencadeantes, que tentamos identificar. Eliminando os desencadeantes, geralmente a Enxaqueca não vem mais.

Pródromos

São os sintomas que a pessoa pode sentir antes da dor começar, às vezes já na véspera:

  • Mal humor
  • Irritabilidade
  • Zumbido no ouvido
  • Disartria (dificuldade para pronunciar as palavras)
  • Falta de coordenação motora
  • Pressão na cabeça
  • Pressão atrás dos olhos
  • Alterações visuais (leia nos sintomas)

Aura

São sintomas que começa alguns minutos antes da dor e que pode continuar durante toda a crise de Enxaqueca:

  • Pontos cintilantes na visão
  • Pontos escuros na visão
  • Formigamentos nas mãos e pés
  • Dificuldade para movimentar os olhos
  • Disartria (dificuldade de pronunciar as palavras)
  • Tontura e Zumbido
  • Alucinações visuais do tipo macro- e micropsia (ver os objetos maiores ou menores do que são), com formas e cores diferentes

Fatores desencadeantes

Variam de pessoa para pessoa e em diferentes fases da vida. Tentar eliminar o maior número possível de fatores desencadeantes é o que vai diminuir a frequência e a intensidade das enxaquecas na sua vida, ou mesmo acabar com elas.

  • Dormir demais ou de menos
  • Comer demais ou passar fome
  • Determinados alimentos:
  • Aspartame (refrigerantes e sucos light têm Aspartame), Sacarina e Ciclamato de Sódio. Troque por Sucralose.
  • Embutidos
  • Ajinomoto, Caldo Maggi, Caldo Knorr
  • Molho Shoyu com Glutamato Monossódico
  • Determinados cheiros
  • Alguns queijos
  • Alguns de bebidas alcoólicas
  • Abstinência de café, por exemplo, quem bebe muito café durante a semana e pára de beber no final de semana
  • Esforço físico
  • Stress
  • Ansiedade antecipatória
  • Período pré menstrual
  • Mudança de pressão atmosférica
  • Mudança de tempo de calor para frio

O que a pessoa pode sentir depois que a Enxaqueca passa (além do alívio, é claro) ?

  • Euforia
  • Sono
  • Esgotamento

Freqüência e duração:

Enxaqueca é mais freqüente em mulheres do que em homens e pode começar na adolescência. Nas mulheres ela geralmente desaparece na gravidez e na menopausa.

A freqüência das crises de Enxaqueca pode ser diária, semanal, mensal, etc.

Uma crise pode durar de horas a dias.

Diagnóstico da Enxaqueca:

O diagnóstico é clínico, através da história ou anamnese e do Diário de Enxaqueca.

Veja bem: no começo do tratamento costuma ser difícil fazer o diário porque os pacientes têm tantas crises em situações diferentes que é complicado identificar características importantes. Mas depois que a frequência diminui, com o tratamento, o Diário é muito útil para ajudar a acabar (ou quase) com as que sobraram.

Na Enxaqueca os exames clínicos, neurológicos e de imagem (Tomografia, Ressonância) e de EEG (Eletroencefalograma) são normais.

Tratamento preventivo:

Eliminar os fatores desencadeantes, quando for possível
Medicamentos preventivos: Fitoterápicos, Vitaminas, Enzimas, Naturais, Betabloqueadores, Antidepressivos, Anticonvulsivantes, Lítio.
Yoga, Meditação, Tai Chi Chuan, Respiração, por baixarem o nível de ansiedade.

Tratamento na crise:

Enquanto o tratamento preventivo não funciona completamente, as crises precisam ser tratadas, com muitas opções. Seu médico vai explicar e escolher uma delas. Os mais importantes são os Triptanos e os Antiinflamatórios
Importante: se você está sentindo os pródromos, tome a medicação antes da dor começar. Depois que ela começa, é muito mais difícil. Por exemplo, seu pródromo principal é pressão atrás do olho, essa é a hora certa de tomar os remédios da crise.
Repouso no escuro. Muitos pacientes se sentem melhor reclinados do que deitados.
Saco plástico cheio de gelo sobre a cabeça.

O que você não deve fazer ?

Muitos pacientes se acostumam a tomar diariamente analgésicos e antiinflamatórios sem controle médico. O uso constante pode provocar lesão de fígado, de rins e Cefaléia Rebote. Quer dizer que o remédio de dor acaba provocando a dor.

Aí teremos dois problemas, acabar com a Cefaléia de Rebote e com a Enxaqueca...

Lembre-se: a Enxaqueca não é apenas uma dor que atrapalha suas atividades, ela aumenta o risco de AVC (Acidente Vascular Cerebral, ou "Derrame"). Se sua enxaqueca é com aura, o risco é maior. É muito importante fazer um tratamento preventivo, e não só ir tratando cada crise que aparece.

O que esperamos do tratamento:

Esperamos diminuir muito a freqüência, a intensidade e a duração das crises. As que sobrarem (se sobrarem) serão muito mais leves, espaçadas e fáceis de administrar.

Importante: você logicamente presta atenção na dor da crise de enxaqueca. Comece a prestar atenção nos fatores dedencadeantes e nos pródromos. Através disso, junto com medicamentos muitas vezes naturais, vamos tentar acabar com as crises.