Síndrome do Pânico

Síndrome do Pânico

Síndrome do Pânico não é uma doença do cérebro causada por algum "defeito da Serotonina". Quase ninguém precisa medicação "para o resto da vida". Transtorno do Pânico cura sim, porque ele quase sempre é uma reação do seu organismo uma situação estressante cuja saída envolve decisões importantes, perdas afetivas, financeiras, mudanças de estilo de vida, etc. Por isso recomendamos algumas medidas além da medicação. Entre elas uma forma de psicoterapia, ou Yoga ou Meditação, dependendo do caso.

As pessoas tratam com Frontal, Rivotril, Lexotan, Anafranil, Prozac, Aropax, etc., são dezenas de remédios diferentes. Se um remédio é melhor que o outro, depende de cada paciente. Existem muitos ótimos remédios, mas isso não quer dizer que são ótimos para todas as pessoas que tomam. Não se pode dizer que um remédio é sempre melhor que o outro, depende de muitos fatores individuais.

Conhece o chavão "cada caso é um caso"? Não é um chavão, é uma realidade diária na arte de exercer a medicina.

Tem sentido tratar Pânico com Alenthus associado com Reconter ou com Pondera?

Tomo Alenthus 150 e Buspirona 20 para Pânico, mas estou com sintomas fortes de ansiedade antecipatória há mais de dois meses, está difícil trabalhar, sair, etc. fico tomando Frontal, pois o medico receitou, diz que é pra ir tomando 1 ou até 2 mg ao dia, mas eu pergunto se aumentar a dose do Alenthus ou combinar com Reconter e/ou Pondera não baixaria minha ansiedade e assim eu ficaria livre dos tarja preta, e poderia até eventualmente consumir álcool nos encontros sociais.

Embora muitos pacientes melhorem com 150 mg de Venlafaxina (Alenthus XR), muitos precisam de 300 ou até mesmo de 450 mg. Não tem muito sentido associar Alenthus com Reconter ou Pondera, pois os três podem funcionar individualmente muito bem para Pânico, dependendo da dose.

A Venlafaxina tem o mesmo efeito ansiolítico que a Paroxetina no tratamento de Pânico?

Tenho Transtorno do Pânico. De 2004 a 2012 usei Paroxetina até 30 mg. Só uma vez, em 2009, precisei associar com ansiolítico. Em 2012, quando estava tomando 20 mg, tive crises de ansiedade e meu médico disse que a Paroxetina não revolvia mais meu problema e trocou para Venlafaxina, que segundo ele, equivale ao pondera 40 mg. Só que agora em 2014 piorei e mesmo com Venlafaxina 150 estou precisando de ansiolítico para segurar a ansiedade. Tenho as seguintes dúvidas:
1) É verdade que, depois de ficar bem por muitos anos com Paroxetina (ou outro qualquer), ela poderia deixar de funcionar para mim, e que eu precisaria trocar de antidepressivo?
2) Qual a dose máxima da Paroxetina no tratamento de Transtorno do Pânico?
3) A Venlafaxina tem o mesmo efeito ansiolítico que a Paroxetina, ou não?

1) Sim, para algumas pessoas a Paroxetina pode perder o efeito.
2) A dose máxima é 80 mg, mas poucos pacientes precisam dessa dose.
3) Sim, a Venlafaxina pode ser tão boa quanto a Paroxetina para o tratamento.
4) Lembre-se que em Pânico outros tratamentos também são importantes, conforme você pode ler na página sobre Síndrome do Pânico.

Síndrome do Pânico deveria ser controlada com um Antidepressivo mais técnicas de relaxamento, TCC, etc.

Desde 2003, tomo antidepressivo, já tomei vários diferentes, atualmente tomo Cloridrato de Duloxetina (Cymbalta) e Alprazolam 0,5 mg, por causa de uma Síndrome do Pânico (uma vez parei de tomá-los, voltou o Pânico). Sempre fui magra, mas depois que comecei a tomá-los comecei a engordar aos poucos, hoje estou com 14 kg a mais. Eu acho que pode ser o Alprazolam, pois nunca o substitui, ao contrário do antidepressivo, por favor, gostaria de saber, se para eu não ter as crises e não me sentir ansiosa e irritada, o Cymbalta bastaria? Pois queria testar se é o Alprazolam que me fez engordar tanto (parece que aumentou meu apetite).

Muito improvável que o Alprazolam (Frontal, Apraz) tenha te engordado. Pode ser o Cymbalta, mas leia a página de ganho de peso com antidepressivos. Quando se trata Transtorno do Pânico, o que se espera é que com o tempo o benzodiazepínico (Alprazolam) não seja mais necessário com o tempo. O Pânico deveria ser controlado com um Antidepressivo mais técnicas de relaxamento, TCC, etc.

Posso tratar minha Síndrome do Pânico com Triptofano no lugar da Sertralina?

Boa tarde, primeiramente gostaria parabenizar pelo site e informações esclarecedoras, tenho Síndrome do Pânico, há dois anos, comecei o tratamento fazendo uso de Sertralina 25 mg ao dia, depois 50, depois 100 e agora 150 mg, meu médico diz que a partir de agora, as doses diárias irão diminuir até tirar a Sertralina de vez, minha dúvida é a seguinte, perguntei a ele sobre o uso juntamente com a Sertralina de Triptofano em cápsulas, ele me pareceu ficar em dúvida sobre minha pergunta e disse que iria me responder na próxima consulta o que deve ocorrer em 15 dias, bem. Basicamente minhas dúvidas são:
1) Posso tomar os dois juntos Sertralina + Triptofano em cápsulas?
2) A Sertralina pode ser substituída pelo Triptofano?
3) A longo prazo quais dois seria mais indicado? Lembrando que um é um produto homeopático e talvez com menores contra indicações?

Obrigado pelos elogios e desculpe a franqueza, mas dê uma lida na página de Serotonina e Triptofano