Desde que ele me deixou eu não consigo me envolver com ninguém.

Psicoterapia em São Paulo

Pergunta:

Tenho 19 anos e dois anos atrás me envolvi com uma pessoa. Tudo começou muito errado e mesmo assim insisti nessa ideia de que poderia dar certo, mas no final deu tudo errado. 

Ele tinha namorada, nós ficávamos e ele me magoava muito quando por várias vezes eu o vi com outras mulheres na rua. Já faz quase nove meses que não o vejo mais, não como de costume.

Demorei para perceber e ele não me amava da mesma forma que eu o amava ele até falava para um amigo meu que a gente poderia dar certo, eu, sempre procurava entender os motivos dele e acabei esquecendo de mim mesma.

Não estava trabalhando e então ficava o dia todo dentro casa com o pensamento em tudo o que eu tinha passado em vão, me trancava no quarto ou banheiro e chorava descontroladamente, o que vem acontecendo com frequência.

Só de lembrar de tudo que eu passei era o suficiente para começar tudo de novo, se estivesse na rua não segurava o choro, parecia que ia desmaiar, minha visão ficava embaçada, tremia como se estivesse sentindo um frio fora do normal, minhas pernas não me obedeciam, ficava com a boca fria, dormente e amarela, sentia uma imensa falta de ar, minhas mãos suavam frio e meu coração batia tão forte que parecia que ia ter um ataque cardíaco. Passei a evitá-lo de qualquer maneira, deixo de sair com medo de encontrá-lo, deixei de frequentar a casa da minha amiga para não ter que passar em frente do trabalho dele.

Tenho medo de sair sozinha e encontrá-lo. Por várias vezes penei que não aí conseguir sair desse poço, confesso que até pensei no pior para acabar logo com minha angústia, sofro muito.

Decidi então procurar um emprego para ocupar o meu tempo, então consegui trabalho em um museu de arte contemporânea, trabalho junto com várias outras pessoas o que no começo ocupou minha cabeça mas, depois surgiram várias outras preocupações, família, amigos, sobre carga e etc.

Desde então qualquer preocupação é motivo para eu relembrar tudo o que passei, aí vem tudo de novo, suor, tremedeira, pernas bambas e etc. Porém agora sinto outros sintomas, uma ânsia de vômito, dor de barriga, pensamentos pessimistas, tudo tá ruim, falta de apetite, falta de concentração, dor de cabeça fraca mais persistente, queda de cabelo impaciência, atraso no ciclo menstrual, dor nas costas (ombros), vivo com o pensamento longe e ao mesmo tempo que quero ficar sozinha quero alguém para conversar.

Então desde que ele me deixou eu não consigo me envolver com ninguém, logo me bate aquele pavor de começar tudo de novo, não me deixo mais envolver, quando tudo está dando certo eu começo a planejar e logo pulo fora.

Tenho muito medo de passar por isso de novo, mas quero muito superar isso com outra pessoa, mas sempre acabo afastando todos que se aproximam de mim. Eu que costumava sair para balada e ficar com até dois garotos em uma só noite, hoje não fico com ninguém com medo de me envolver. Sinto que estou me prejudicando mais não sei o que fazer, não sei com quem procurar ajuda, já pensei até em tomar algum remédio para stress ou ansiedade por conta própria.

Às vezes acho que é besteira mas ultimamente tenho me sentido muito cansada de tudo, cansada de ter esperança, cansada de ter que ficar sempre sorrindo se quando o que eu quero é gritar e explodir, cansada de ser boazinha, cansada de ser a certinha, por que no final sou sempre eu que tenho que entender os outros. Ninguém sabe o que se passa por trás do meu sorriso. Tenho chorado muito ultimamente, até pensei em procurar ajuda com um psicólogo mas não sei se é o certo a fazer. Espero ansiosamente um retorno. Desde já agradeço a ajuda!

Resposta:

Certamente um Psicoterapeuta só pode te ajudar.

E se depois de algumas sessões de terapia você continuar com esses sintomas físicos, é só associar um medicamento.