Psicose e depressão por drogas

Pergunta:

Dr. Rubens Pitliuk, meu problema com a Depressão começou quando tinha 18 anos. Tive três episódios de Depressão em seis anos. Todas as vezes que entrei nesse estado, foi em um momento da vida em que estava usando muitas drogas (LSD, Ecstasy, Maconha, Cocaína).

Não sei se isso é uma coincidência, mas nos três episódios eu estava em uma fase de abuso do uso dessas substâncias.

Das duas primeiras vezes me tratei com Venlafaxina e fiquei bom, totalmente bom.

Na terceira vez tive um surto psicótico depois de passar 15 dias em um festival usando drogas todos os dias e muita quantidade!

Fui internado e quando sai entrei em Depressão de novo. Acontece que não melhoro, estou tomando a mesma quantidade de Venlift que tomei das outras vezes e Lítio também.

O médico já tentou associar a Bupropiona, mas não fez efeito. Já tem seis meses e não fico bom da Depressão.

Melhorei do estado crítico da Depressão, mas me sinto muito sem energia, com pensamentos negativos, sem conseguir conversar direito com as pessoas...

Será que não vou voltar ao normal? (Não uso mais drogas e faço há quatro anos psicoterapia)

Resposta:

Não sei se você tem genética para Depressão, Psicose ou Psicose Esquizoafetiva, mas me parece que as drogas fizeram um belo estrago nos teus neurônios, que provavelmente pode ser consertado.

Não sei qual a dose de Venlafaxina que você tomou, talvez você precisasse de dose bem alta.

Além da Venlafaxina (Efexor, Venlift, Alenthus), você só citou a Bupropiona (Wellbutrin, Bup, Zetron, Zyban) e Lítio (Carbolitium). Sua Litemia estava em dose terapêutica?

Existem muitas opções além desses três remédios, gostaria de ajudar, mas por e-mail não dá...

 

Pergunta:

Tenho 26 anos e aos 14 ou 15 anos de idade experimentei Maconha e cigarros, e gostava da sensação de tontura e desorientação que me causava.

Só que uma vez usei demasiadamente e tive como se fosse uma overdose, perdi a noção espacial dos objetos e tive tonturas, vertigens constantes, e aquela sensação de não saber se você está dormindo ou acordado, perdi a noção do que era real ou irreal e depois desse dia nunca mais tive 100 % de noção espacial e 100 % de equilíbrio.

Fui a um Otorrino, fiz todos exames para saber se tinha labirintite, nada acusou nos exames, fora isso sou uma pessoa extremamente ansiosa, tenho sono leve, já tive Síndrome do Pânico.

Faz anos que não tenho crise, mas o que nos últimos tempos mais me incomoda é a sensação de as vezes estar dentro de casa olhar para minha mãe, ou irmã e ter a sensação de que são pessoas estranhas, pessoas que não conheço, o estranho que ao mesmo tempo que tenho essas sensações estranhas tenho medo de estar ficando com demência ou algo do tipo.

Resposta:

Demência com certeza você (ainda) não tem. 

Mas você ficou com sequelas das drogas, que são essas sensações esquisitas de achar que não conhece pessoas conhecidas e que o ambiente está estranho.

Isso se chama Desrealização, é comum em pessoas que usaram drogas e tinham uma sensibilidade especial do cérebro. 

Provavelmente só vai passar com tratamento psiquiátrico.