Rivotril causa Alzheimer?

Rivotril acaba com a memória e causa Alzheimer?

Rivotril acaba com a memória e causa Alzheimer?

Rivotril causa Alzheimer?

Virou moda falar que Rivotril causa Doença de Alzheimer.

Provavelmente o Rivotril ele ficou com essa fama porque é o Benzodiazepínico mais vendido.

É difícil conhecer alguém que não tenha tomado ou que não conheça alguém que não tenha tomado uma vez ou outra.

Rivotril é um Benzodiazepínico ou Tranquilizante ou Ansiolítico, assim como o Apraz, Frontal (Alprazolam), Lexotan, Somalium (Bromazepam), Frisium (Clobazam), Olcadil (Cloxazolam), Valium, Diazepam, Dienpax (Diazepam), Dalmadorm (Flurazepam), Rohypnol, Rohydorm (Funitrazepam), Lorax (Lorazepam), Dormonid (Midazolam), Stilnox, Stilnox CR, Noctiden, Patz SL (Zolpidem).

Todos esses Ansiolíticos (ou Hipnóticos) precisam ser usados com cuidado.

Eles podem causar:

• Dependência física e psíquica.

• Tolerância (precisar de doses maiores com o tempo).

• Desinteresse sexual.

• Depressão.

• Má qualidade do sono.

• Cansaço e falta de energia durante o dia.

• Déficit de memória recente e concentração.

Mas, como sempre digo para meus pacientes: calmante não é como cigarro, que você começa a fumar e nunca mais para!

A imensa maioria das pessoas toma calmantes quando necessário, em doses bem controladas e em período de tempo bem determinado.

Isso melhora a qualidade de vida, evita doenças cardiovasculares, hipertensão, reações intempestivas, brigas, decisões tomadas de “cabeça quente”, etc.

A longevidade das pessoas aumentou, portanto a incidência de Alzheimer e outras demências também aumentou.

O uso de Benzodiazepínicos no mundo aumentou (leia a página Sou jovem mas não lembro de nada, como posso piorar meu stress mais ainda?).

Muito bem, a incidência de Demências (inclusive Alzheimer) aumentou, o consumo de tranquilizantes aumentou. O que não quer dizer que exista relação entre esses dois fenômenos!

Acontece que pessoas mais velhas metabolizam o Rivotril e outros Benzodiazepínicos mais devagar, ou seja, demoram mais para eliminar a substância do que pessoas mais jovens. Aí, com certeza o risco de ter os efeitos colaterais que você leu acima, aumenta.

Principalmente déficit de memória recente e concentração, piora da coordenação motora, risco de queda.

Mas isso não quer dizer Doença de Alzheimer nem Demência Fronto-temporal nem Demência Vascular nem Demência de Pick!

Velhinhos e velhinhas com muita ansiedade, pânico, insônia se trata com doses baixas de alguns Neurolépticos ou Antidepressivos justamente para evitar esses efeitos colaterais.

Lógico que se um idoso melhora com micro doses de Rivotril ou outro Benzodiazepínico, provavelmente não terá esses efeitos colaterais, mas só se realmente melhorar com doses muito baixas.

 

Perguntas e Respostas sobre tratamento com remédios psiquiátricos

Depoimentos de pessoas que tomam ou tomaram remédios psiquiátricos