Depoimentos:

Depressão

1) Comecei tratamento de Depressão e tive que trocar de remédio quatro vezes.

Depoimento:

Prezado Dr. Pitliuk, muito obrigada por manter esse site. Já sofri de Depressão algumas vezes e a última foi a pior de todas.

Moro nos Estados Unidos há 9 anos, sou casada, trabalho mas me sinto muito solitária.
Sei exatamente como a Depressão começou a se desencadear novamente, excesso de preocupação com o futuro.

Comecei tratamento de Depressão e tive que trocar de remédio quatro vezes.

Foi a pior experiência que tive com remédios e efeitos colaterais mas atualmente estou tomando Paxil CR 12.5 mg e depois de quase 40 dias é que está realmente começando a fazer efeito.

O mal estar era enorme mas sabia que ia passar e já entendi que terei que tomar o remédio por toda a vida.

Muito obrigada por todas as respostas que deu, pois é quase como se eu quiser perguntar tudo que as outras pessoas já perguntaram.

Quando for ao Brasil novamente irei procura-lo com certeza pois os médicos americanos (não só os médicos...) são muito frios e não se envolvem de forma alguma com o paciente e o Sr. mesmo pela internet demonstram atenção e preocupação com cada pessoa e esse tipo de suporte é muito importante.

2) Tentei suicídio três vezes com remédios, nunca deu certo (graças a Deus).

Depoimento:

Farei 30 anos neste mês e há exatamente um mês minha doença foi realmente diagnosticada.
Acho que desde que me conheço tinha alguns sintomas mais nos últimos três anos minha vida se modificou muito.

Passei a pensar somente no ruim.
Os pensamentos quase me matavam, claro nunca pensei que pudesse ser TOC.
Começou agravar quando entrei em Depressão profunda, segundo as análises do médico após um grande Stress.

Afinal, três filhas, marido (ex-alcoólatra) uma empresa para administrar sozinha, trabalhava das 08 às 22:00 Hs todos os dia e de sábados.

Bom, entrei em uma Depressão profunda e tomei vários medicamentos diferentes com vários médicos... não melhorava.
Tentei o suicídio três vezes com remédios, nunca deu certo (hoje digo... graças a DEUS).

Então em novembro do ano passado (depois de ter escrito e publicado meu terceiro livro sobre a minha estória com a depressão REAPRENDI A VIVER) estava descrente de tudo, mas meu marido (agora recuperando-se do alcoolismo) me levou a um psiquiatra numa cidade vizinha.

Ele jogou todos os medicamentos que tomava fora e me deu um novo...
Disse que os primeiros trinta dias seriam difíceis mais que eu iria melhorar... foi muito amigo inclusive.
Tomei o novo remédio já no outro dia.

Passei trinta dias terríveis... efeitos colaterais do novo remédio e abstinência dos outros que deixei de tomar.
Nossa pensei que ia morrer...

Mas comecei a melhorar, fiquei bem três meses, depois cai na bobeira de tomar o remédio um dia sim outro não e voltei a sentir as perturbações, fui ao médico e contei (fiz isso com o intuito de economizar já que o remédio é tão caro), mas, não sabia que me faria tão mal.

Ele me deu uma bronca e disse que nem mesmo poderia esquecer um dia caso acontecesse seria como começar o tratamento todo de novo.

E comecei a um mês de novo, direitinho.
Não estou 100% até porque não dá pra estar nunca mais trabalho a todo instante pra aumentar minha qualidade de vida.

Afinal preciso viver. Tem dias que nem levanto da cama (mais são cada vez mais raros) e outros que tenha a maior pilha.
O que me propus a fazer é me conscientizar de verdade que tenho uma doença como outra e tenho que conviver com ela.
E a quem está tentando melhorar sozinho... não o faça.

Procure ajuda, fazer isso é como pedir a uma pessoa com problemas de pressão alta pra baixar a pressão com a mente.

3) Tenho Depressão, me incomoda muito não sentir emoções.

Depoimento 1:

Trato da Depressão há uns 10 anos, com psicoterapia e medicamentos. Tenho minhas fases de recaída, mas nunca desisto.
Não sei se aqui cabe esse assunto, mas também busco ajuda espiritual, na qual acredito muito. Não penso na doença como castigo, mas como alerta para meu modo de viver.
Bem que eu gostaria de não precisar tomar medicamentos, mas se é para melhorar minha qualidade de vida, vamos lá!

Tenho reavaliado meus conceitos, e aos 44 anos, creio que estou começando aprender a viver!


Depoimento 2:

Estou medicada há 02 meses, cheguei ao ponto de ficar de cama por causa da Depressão, e venho sentindo grande melhora.
Gostaria de dizer que o remédio com um bom médico me ajudou e, principalmente, uma religião é de grande valia, não importe qual, a certa é aquela em que se sinta bem.

No meu caso, em busca de ajuda, freqüentei desde o espiritismo a Igreja Evangélica, até achar qual realmente seria a minha.

Sendo assim, deixo meu conselho, não se desespere, tome remédio, busque Deus que no final tudo vai dar certo.

Infelizmente sofro de Depressão. Na verdade é a segunda vez que fico assim.
A primeira vez foi em 2001, quando pensei inclusive em suicídio, porém algumas pessoas apareceram em minha vida e acabaram me tirando do fundo do poço.

Depoimento 3:

Oi! Meu nome é P. achei muito bom tudo que está escrito vou pedindo desculpa se estiver escrito de uma forma que não de para entender, pois estou no Japão e meu teclado ele e muito complicado para colocar acentuações então peço desculpas.
Vim do Brasil ainda adolescente para cá, mas me interessei muito por esse tipo de coisas aqui sobre autoajuda, pois sinto que estive com Depressão.

Não tive recursos para me trata, mas procurei me informar muito, pois muitos que estão por aqui às vezes ficam nesse estado, mas achei ótimo como vocês falam desse assunto muito bem explicado então agradeço desde já por ter me esclarecido muitas dúvidas que vinham até hoje sem uma explicação.

Bom, espero que muitos que vieram até aqui entendam assim como muitos precisam de ajuda e que este comentário ajude a sua equipe a seguir em frente para que curem muita pessoa desde já muito obrigada e tenham uma ótima semana, tá?

4) Passados 2 meses, estou respirando, voltei a sorrir, a viver.

Depoimento:

Este site é um presente maravilhoso para nós que passamos por esses problemas de Depressão.
Tenho Depressão desde 88, tive Síndrome do Pânico, enfim, tudo aquilo que relatam aqui.

Passei por várias crises, nunca fiz o tratamento adequado, ela voltava e me castigava.
No final de 2004, a Depressão apareceu, tirando o ar da vida, o desânimo de procurar ajuda era muito, sempre me lembrava dos efeitos colaterais que também me importunavam, como azia, dores de cabeça, enfim, pra quem já estava nessa situação depressiva, era mais um fator contrário.

Só que a Depressão piorou e eu por indicação de um amigo, com apoio da esposa, fui passar em consulta.
Como é de praxe, voltei a fita e relatei aquilo que convivia há anos comigo.
O médico atenciosamente, me ouviu, foi sincero, amigo e receitou remédio.
Passados 2 meses, estou respirando, voltei a sorrir, a viver.

Outra, ele me passou remédio que diminuiu bem os efeitos colaterais anteriores.
Confesso que estou feliz, sei que tenho que caminhar muito, mas, só o fato de voltar a sorrir e enxergar progresso pessoal, me anima a enfrentar a Depressão.

Esse site, veio colaborar para minha recuperação, é muito bom compartilhar os problemas, as alegrias e dispor dessa equipe maravilhosa.

Deixo aqui mensagem aos amados e muitos amigos que estão desesperados: existe solução, vá atrás de uma médico sincero, competente, existe luz, aliás, um farol imenso no final do túnel, eu digo isso na teoria e na pratica.

Obrigado ao site por me permitir relatar esta experiência, obrigado aos amados pela ajuda, e, peço a Deus que ele nos força, cura, é muita paz.

© 2020 por mentalhelp