Qualidade de vida e evolução das doenças.

Melhore a evolução da doença

Porque insistimos em exercícios físicos, alimentação saudável, terapia, Yoga, Meditação, vida regrada?

O que a Mariel Hemingway tem a ver com a evolução da tua doença? Como você pode influenciar sua genética?

 

Quase todas as doenças precisam de três ou quatro fatores para aparecer:

  • Predisposição (genética).

  • Fator desencadeante ou gatilho.

  • Traços de personalidade.

  • Situações ou momentos de vida (life events).

  • Hábitos de vida.

Lógico que uma perna quebrada num acidente provavelmente não precisou de nenhum desses fatores.

Mas até mesmo algumas doenças infecciosas por exemplo, crises de Herpes e viroses aparecem em momentos de stress, quando a resistência diminui.

Vamos falar de duas doenças muito comuns, Diabetes e Hipertensão. Existe genética familiar, mas nem todos vão desenvolver a doença. E mesmo entre aqueles que desenvolverem, a gravidade será diferente.

Os parentes que forem obesos, sedentários, fumantes e rebeldes com o tratamento terão muito mais chance de terem um Diabetes ou Hipertensão mais grave e com mais sequelas.

Ou seja, traços de personalidade (sedentarismo, rebeldia com o tratamento), fatores físicos (obesidade) e fatores tóxicos (fumo e excesso de bebida) complicando os efeitos da predisposição genética.

 

Você sabia que Depressão piora o prognóstico tanto de Infarto do Miocárdio quanto de Câncer?

Os cirurgiões sabem que pacientes magros, esportistas e não fumantes têm pós operatório melhores que os obesos, sedentários e fumantes.

 

Muito bem, se isso vale para as doenças físicas, imagine para as doenças psiquiátricas.

Porque as mesmas doenças (ou transtornos, como se diz hoje em dia) têm evolução tão diferente de pessoa para pessoa na mesma família?

 

Porque só 10% dos filhos de Depressivos ou Psicóticos desenvolve Depressão ou Psicose?

  • Sorte – azar (não podemos provar cientificamente, mas também não podemos negar).

  • Presença ou ausência de fatores desencadeantes.

  • Qualidade de vida.

  • Traços de personalidade. 

 

Existem fatores que pioram a gravidade de um problema psiquiátrico:

  • Drogas, inclusive Maconha (sim, a Maconha é uma das grandes desencadeadoras de Depressão, Esquizofrenia e Transtorno do Pânico hoje em dia).

  • Excesso de bebida.

  • Sono irregular. Provavelmente essa você não sabia, mas ter um bom e regular número de horas de sono é importantíssimo até mesmo para evitar fases de Bipolaridade.

  • Sedentarismo.

  • Peso acima “da tabela”.

  • Gordura abdominal (a vilã de tantas doenças).

  • Personalidade complicada. O que é uma personalidade complicada? Vamos pelo inverso: pessoas casadas, com boa estrutura familiar, filhos bem criados, círculo de amigos, trabalho gratificante, divisão saudável entre trabalho, lazer, viagens de férias, esportes e hobbies evoluem melhor. “Famílias Margarina” têm menos Depressão e muito menos suicídio. Se alguém tem não tem nada disso na vida, podemos supor que ele tenha uma personalidade meio complicada, certo?

 

Porque os mesmos remédios psiquiátricos provocam ganho de peso em alguns pacientes e não em outros?

Em grande parte pelos hábitos de vida. As Nutricionistas sempre têm como ajudar um paciente a comer de modo saudável e sem muito ganho calórico.

 

E porque falamos da Mariel Hemingway?

Ela é neta do escritor e ganhador no Prêmio Nobel Ernst Hemingway. Além de atriz, ela escreveu livros e dá palestras sobre a doença da família e qualidade de vida.

Tive a oportunidade de assistir uma palestra dela, quando foi aplaudida de pé por 3 mil Psiquiatras de todo o mundo e depois pude conversar pessoalmente com ela.

Sua família teve uma grande incidência de doenças psiquiátricas, principalmente Bipolaridade e um alto número de suicídios.

Bem jovem ela decidiu que iria ter um destino diferente da família. Sua família gostava de noitadas, bebidas, anfetaminas (era a droga da época) e excessos.

Ela optou por alimentação saudável, por ser saudavelmente magra, por não beber, por fazer muitos exercícios físicos (começou por ginástica olímpica), por ter uma vida familiar bem estruturada, por acompanhar bem de perto a educação dos filhos e pela Yoga.

A foto acima foi tirada em 2012, quando ela tinha 51 anos de idade. Mariel é considerada um exemplo de como a força de vontade consegue em grande parte fazer uma pessoa “escapar” da predisposição genética.

A influência dos fatores externos na genética se chama Epigenética.

Então, se você recebeu um diagnóstico psiquiátrico, não fique se comparando com outros pacientes que você conheceu e que tiveram uma evolução ruim.

Se concentre em melhorar sua qualidade de vida, assim você vai melhorar e muito também a evolução da sua doença.