"Eu estava bem com meu antidepressivo, o médico trocou por um mais moderno e piorei!"


Pessoal, se um paciente está bem com um remédio, sem efeitos colaterais, funcionando bem, não tem por que trocar!!!




O fato de ser mais moderno não quer dizer nada.

Os Rolling Stones, a Bíblia, uma Ferrari 1980, um 747 e eu somos velhos e funcionamos bem!


Existem vários critérios para escolher, manter ou trocar um antidepressivo. Um desses critérios é se o medicamento tinha sido eficaz antes.


O efeito estava ótimo, mas tinha algum efeito colateral leve?

• Dava para resolver com fibras, mamão, laranja, mais água?

• Dava para resolver com melhor condicionamento físico?

O efeito não estava 100%?

• Daria para aumentar a dose?

• Daria para potencializar com um suplemento?

• Daria para completar o efeito com uma pequena dose de mais um remédio?


Perdeu totalmente o efeito? Aí é diferente.


Mas este post é para quem estava bem e mesmo assim trocaram o remédio.

Nos meus 47 anos de prática médica aprendi que geralmente quem troca remédios eficazes por algum “mais moderno” sem necessidade são médicos jovens que tem um certo recato (para não dizer outra coisa) para repetir

prescrição do colega anterior.