Tratamento e efeitos colaterais: Ritalina, Ritalina LA, Concerta


PERGUNTAS E RESPOSTAS:


Pergunta 1:


Gostaria de saber quais as diferenças entre Ritalina e Ritalina LA. Outra dúvida seria a respeito de qual a melhor maneira de se ingerir Ritalina (LA ou não). Dizem que ao deixar a Ritalina dissolver debaixo da língua, ela surte efeitos mais eficazmente, isso é verdade?



Resposta:


A diferença é que a Ritalina 10 mg funciona por mais ou menos 3 a 4 horas e a Ritalina LA por 6 a 8 horas, portanto a Ritalina LA é mais prática.

Por outro lado, é bem mais cara e geralmente o número de mg necessários com a Ritalina LA é bem mais alto que os mg necessários com a Ritalina 10 mg.

Algumas pessoas dissolvem a 10 mg na boca, mas não tem sentido porque o início de ação dela via estômago já é bem rápido (20 a 30 minutos).



Pergunta 2:


Sou Cardiologista e estou com um paciente de 16 anos com diagnóstico de DDA e medicado com Ritalina. O mesmo apresentou derrame pericárdico e perda importante de peso.


Já foram realizados inúmeros exames inclusive sorológicos todos normais exceto anemia leve.

O sr. conhece esse tipo de efeito colateral (derrame pericárdico) com a Ritalina?


Resposta:


Perda de peso sim, mas não acentuada. Derrame pericárdico, nunca.



Pergunta 3:


Li na bula da Ritalina que ela pode causar dependência. Você diz que isso é mais lenda que realidade.


Resposta:


Isso mesmo é mais lenda que realidade. A gente vê abuso de Ritalina, mas muito raramente dependência dela. Tanto é que muitas crianças tomam durante o período letivo e quando começam as férias elas suspendem a Ritalina, Ritalina LA, Concerta e Venvanse de um dia para o outro sem sentirem nenhuma abstinência.



Pergunta 4:


Passei a tomar Ritalina para os estudos, pois sentia que não estava rendendo no meu mestrado. Procurei esse método como uma ajuda desesperada.

Um dia, numa apresentação acadêmica, fiquei extremamente nervosa, meu coração acelerou, senti meu estômago saltar, voz trêmula, estava fora do meu controle.


Fiquei bastante frustrada com que me aconteceu.

Gostaria de saber se esse nervosismo que tive tem a ver com a Ritalina? E se esse medicamento melhora mesmo a memória?


Resposta:


Esse ataque de ansiedade provavelmente não teve nada a ver com a Ritalina e sim com a situação, pois se fosse um efeito colateral da Ritalina, teria se manifestado logos nos primeiros dias ou horas.

Não é que ela melhora a memória, ela melhora a capacidade de concentração. Isso vale para Ritalina, Ritalina LA, Concerta e Venvanse.



Pergunta 5:


Eu tomava Ritalina há três anos e somente agora começou a me dar uma dor de cabeça enorme, a ponto de ter que parar meus estudos.

Já fui a diversos Psiquiatras, que me prescreveram Ritalina LA e Concerta, mesmo assim continua a dor de cabeça.

Estava estudando para concurso e sem a Ritalina dificilmente eu consigo ir para frente, já tentei diversas vezes, gostaria de saber se alguém já teve um caso parecido e resolveu.


Resposta:


Depois de tanto tempo é improvável (mas em medicina nada é impossível).

Investigue se você não tem Pressão Arterial alta, enxaqueca ou mesmo cefaleia tensional.



Pergunta 6:


Já ouvi falar muito de medicamentos usados por estudantes, que estimulam o raciocínio e o estado de alerta, etc.

Afinal, existem Drogas que possuam esse poder com efeitos colaterais inofensivos?

O Prozac seria uma?


Resposta:


São os Psicoestimulantes, como por exemplo, Ritalina, Ritalina LA, Concerta (Metilfenidato), Venvanse (Lisdexanfetamina) e o Stavigile (Modafinila).

O Prozac não tem efeito Psicoestimulante.

Os Psicoestimulantes só podem ser tomados com orientação médica.



Pergunta 7:


Olá, boa tarde. Dr. Rubens Pitliuk por gentileza, gostaria de saber se o medicamento Ritalina irá me ajudar no meu desempenho na faculdade?


Eu preciso estudar! Muitas vezes eu estou sem concentração. Se tomar qual o procedimento correto de administrá-lo. Muito obrigada eu aguardo sua resposta. Abraço.


Resposta:


É possível que aumente, o que não quer dizer que você deva tomar Ritalina, Ritalina LA, Concerta e Venvanse (Metilfenidato) sem orientação médica...



Pergunta 8:


Tenho 53 anos e minha primeira crise depressiva que eu me lembre foi aos quando meu pai foi embora de casa. Tomei muitas medicações por bastante tempo e também por bastante tempo fiquei ótima, vivendo, com vontade de viver.

Atualmente, ando com crise existencial tremenda, medo de morrer, quase pânico, sinto falta de sentido na vida, razão para viver.


E, alguns psiquiatras com que tenho me consultado me veem com história de força de vontade, fé, filme o segredo, livros (e os sequenciais), meditação.

A medicação com que tenho me dado melhor a Ritalina10 mg (1 com de 10 no café e outro no almoço), há 3 meses.

Fico com bom ânimo e consigo ficar no agora.

Mesmo assim, quando vai passando o efeito da segunda dose, sinto os indícios dos sintomas da Depressão.


Insisti com o outro médico que me passou Lexapro 10mg.

Esse quer que eu pare a Ritalina pq na sua opinião eu estou me tornando drogadicta.

O motivo de eu ter procurado diferentes médicos é que o que passou Ritalina e concordou por telefone (embora ache que não adianta) que eu tomasse o Lexapro, é particular.

Então os outros são de convênio e tem opiniões diversas.

Bom, então, minha pergunta é se de fato a Ritalina não causa dependência como insistem alguns psiquiatras e se posso mesmo ter esperança de que o Lexapro vai me ajudar. (Faz somente três dias que tenho tomado 20 gotas).


O médico que me chamou de drogadicta havia passado 02 gotas por uma semana e parar a Ritalina e voltar depois de uma semana.

Eu disse que não voltaria lá. Sei que possivelmente voltarei ao médico pago.

Por enquanto estou muito ansiosa, estou fazendo terapia, sou psicóloga e continuo atendendo meus clientes.

Aparento bem por fora, mas só eu sei o caos em que me encontro.


Desculpe-me a falta de síntese na minha exposição. Parabenizo o site.

Tenho tirado muitas dúvidas nele.

Agradeço muitíssimo sua atenção.


Resposta:


Vou tentar responder: dependência de Ritalina é raro. É mais comum o abuso (usar sem necessidade).

Se sentir meio depressiva entre o final do efeito de uma Ritalina e o começo da próxima não é raro.

Isso se controla tomando a intervalos menores ou mudando para a Ritalina LA, Concerta ou Venvanse.

Tomar Lexapro mais Ritalina em teoria é perfeitamente possível.

O principal motivo é que os Psicoestimulantes (Ritalina) aumentam a disposição mas nem sempre melhoram o humor depressivo.

Alguns pacientes precisam sim dessa combinação.

Mas se é indicado especificamente para você, não posso opinar sem conhecer mais detalhes do teu caso.



Pergunta 9:


Boa noite, gostaria de saber se há algum problema em tomar a Ritalina junto com o Modafinil (Stavigile) ou com Bupropiona ? Já tomo há Ritalina há mais de 2 anos e o resultado não tem sido mais o mesmo de antes. Obrigada!


Resposta:


Quando você começa a misturar remédios, corre o risco de multiplicar os efeitos colaterais (claro que muitas vezes a mistura é necessária).

Fale com seu Psiquiatra sobre corrigir essa tolerância através de ajuste de dose e/ou de pausas na Ritalina.

Posts recentes

Ver tudo