top of page

Tratar Distimia, a depressão crônica

Atualizado: 21 de out. de 2022


Tratar Distimia, a depressão crônica
Tratar Distima com Psiquiatra do Einstein

Distimia é um estado depressivo desde a infância ou adolescência.

O que mais atrapalha a melhora da Distimia é que quem tem Distimia não gosta de tomar remédio e parece que sente mais efeitos colaterais do que outras pessoas.


(Este texto é exagerado, não se ofenda, ninguém tem todos esses traços de personalidade. Os Distímicos se esforçam para vencer a melancolia e serem mais sociáveis.)




1) A "fama" da pessoa Distímica:


  • Melancólicas, depressivas desde a infância ou adolescência.

  • Baixo astral, pessimistas, reclamonas, encucadas.

  • Perfeccionistas, intolerância para imperfeições dos outros.

  • Autoestima baixa e autocrítica alta.

  • Dificuldade para confraternizar.

  • Desenvolvimento profissional prejudicado pela dificuldade de relacionamento.


2) Evolução:


Geralmente as distímicas recebem estímulos negativos no trabalho, nas atividades sociais, nos namoros e isso reforça sua visão negativa do mundo.

Distimia atrai isolamento, rejeição, falta de convites etc.

Quanto mais cedo a Distimia começar, mais vai prejudicar os relacionamentos.

Mais cedo ou mais tarde, a Distimia vai provocar fases de Depressão mais forte.



3) Risco maior de:

  • Depressão, ansiedade.

  • Obsessividade, perfeccionismo.

  • Cefaléias e Enxaquecas.

  • TPM.

  • Prisão de ventre.

  • Sazonalidade, isto é, piora com tempo cinza, chuvoso, sem Sol.


4) Causas:

  • Relações familiares complicadas na infância.

  • Separação dos pais, orfandade cedo.

  • Pais muito bravos, agressivos, distímicos.

  • Famílias com Depressão, Pânico, TOC, Alcoolismo, Drogas, Transtornos de Personalidade,

  • Doenças incapacitantes, limitações físicas.

  • Stress pós-traumático não curado.


5) Tratamento:


  • Antidepressivos e/ou Estabilizadores de Humor (não se preocupe, não existe dependência de antidepressivos).

  • Psicoterapia.

  • Fototerapia, se houver sazonalidade.

  • Esportes, vida social, aulas de dança ou canto, praia, Sol.

Distimia cria círculo vicioso: melancolia -> espírito reclamão -> menos amizades-> isolamento social-> feed backs negativos -> baixo astral -> depressão.


A melhora cria um círculo virtuoso: melhor astral -> menos reclamações -> menos isolamento -> situações de vida melhores -> feed backs positivos -> estímulo para uma vida mais prazerosa.


Com o tempo a pessoa começa a funcionar de modo automático de modo mais alegre e pode ficar sem o remédio.


8) E se a pessoa não gosta de tomar remédio?


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page